Autoestima e autoconfiança
Autoestima e Autoconfiança: características fundamentais para a felicidade
10 de julho de 2018
propósito
Qual é a diferença entre missão e propósito?
19 de julho de 2018

As crenças e valores pessoais estão totalmente relacionadas e influenciam diretamente o comportamento de cada pessoa, além de serem responsáveis por determinar as suas ações.

Pare um pouco e pense o que é realmente importante para você? Suas crenças e valores pessoais são adquiridos ao longo de sua história de vida e dos seus aprendizados, sendo mutáveis de acordo com o tempo.

O estado de dúvida, incerteza e confusão gera conflitos internos que tiram a autoconfiança e levam o indivíduo à divagação mental.

O indivíduo valoriza tudo aquilo que acredita ser importante em sua vida, nas experiências vivenciadas e no exemplo recebido de familiares e amigos. Portanto, é completamente natural que pessoas diferentes tenham crenças e valores diferentes.

crenças

O que são valores pessoais?

O que você escolheria entre sucesso, aventura, amor, conforto ou segurança? E se pudesse evitar apenas uma dessas opções: frustrações, raiva, dor física, humilhação ou depressão. Qual seria?

Cada pessoa tem a sua hierarquia de valores, e isso pode fazer muita diferença em seu comportamento para cada situação. Alguns momentos podem causar conflitos de valores e confusão mental, especialmente quando o indivíduo não conhece seus valores pessoais.

Quando você consegue identificar seus valores pessoais, por outro lado, passa a ter capacidade para alterá-los, mudando seu foco e seu destino.

O que são crenças pessoais?

As crenças são as coisas em que você acredita e como percebe a realidade. São um conjunto de convicções pessoais que definem padrões de ações e comportamentos assumidos por nós.

As crenças funcionam como convicções que alavancam (capacitantes) ou como convicções que retraem (limitantes) os nossos projetos.

Pessoas com os mesmos valores podem ter crenças diferentes, e muitas delas acabam limitando seu desenvolvimento e distanciando a pessoa daquilo que ela deseja.

 crenças

O que são crenças limitantes?

Ao longo de nossa vida, desde nossos primeiros anos, somos influenciados positiva e negativamente pelas pessoas a nossa volta, como também pelas situações que vivenciamos em nosso dia a dia. Deste modo, vamos formando nossos modelos mentais e percepções do mundo, entretanto, nem sempre correspondem à realidade.

Assim nascem as crenças limitantes, que são pensamentos, interpretações que você toma como verdadeiros, mas que no fundo são falsas ou pelo menos não são verdades absolutas. Essas crenças impedem a sua vida de se tornar melhor.

Ou seja, quanto mais somos submetidos a experiências ruins, mais acumulamos uma imagem mental negativa sobre nós mesmos e demais pessoas.

Na infância, por exemplo, se um pai diz a seu filho que ele é fraco e incapaz, ou o compara com um irmão mais forte, muito provavelmente esta atitude sabotará sua autoestima e o deixará mais inseguro em suas ações. (Saiba mais sobre autoestima nesse artigo)

Este patrocínio negativo, especialmente ao longo da infância, é determinante para a formação da criança e da visão que ela tem de si mesma, uma vez que neste período, os pais são suas principais referências e suas palavras e ações têm um peso muito grande.

A grande questão das crenças limitantes é que elas acabam sendo geradas de uma forma inconsciente. Ao longo da nossa caminhada, não questionamos o que acreditávamos ou o que nos era imposto e, por conta desse comportamento, não percebemos o impacto negativo dessas situações.

Existem crenças limitantes nos mais diversos setores de nossas vidas, independente da faixa de idade. Podemos ver esses obstáculos na área da saúde, nos relacionamentos, no âmbito pessoal e profissional. São questões que precisamos entender, trabalhar e combater para seguirmos em crescimento.

crenças

Ressignificar é preciso

Um dos comandos cruciais para combater as crenças limitantes é o de ressignificar.

Quando não conseguimos ressignificar as experiências ruins, as palavras negativas proferidas por pessoas que amamos e admiramos nos fazem criar bloqueios. E mais, alimentamos estereótipos e tratamos de forma pejorativa algumas pessoas e acabamos agindo de forma pessimista em determinadas situações.

Isso se dá, em parte, pela exposição repetida a comportamentos negativos que nos fazem inserir em nossa personalidade outros comportamentos nocivos e, muitas vezes estendê-los a outras pessoas.

Além disso, existem outros passos que são importantes e dão o primeiro passo para eliminarmos essas crenças que tanto nos bloqueia:

  1. Tente identificar as suas crenças limitantes, especialmente aquelas que mais lhe atrapalham no momento;
  2. Ao dispor essas crenças em sua frente, faça o possível para entender qual a causa de cada uma delas. Relembre situações, busque na memória e tente encontrar a raiz do problema;
  3. Defina, a seguir, os objetivos que pretende com esse processo. Qual será o destino que você quer chegar ao eliminar essa crença limitante? Por que é fundamental que ela deixe de existir? Motive-se!
  4. Tente criar, a partir desse ponto, uma crença fortalecedora. Troque aquela frase ou situação negativa por uma que lhe dará forças para continuar lutando até atingir o objetivo que você determinou.
  5. Vá insistindo nessa ideia, naquilo que você passou a acreditar, até que essa crença fortalecedora se torne um hábito em sua vida!

Dependendo do caso pode ser difícil eliminar uma crença limitante da vida sozinho. Se esse for o seu caso entre em contato comigo que eu posso te ajudar.

Através do Programa Felicitude podemos identificar suas principais dificuldades e superá-las, para assim aproximar você da realização pessoal. Para se inscrever no programa acesso o link do programa.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *